Aluno da Agência do Bem se apresenta com a OSB – Agência do Bem
Notícias

Aluno da Agência do Bem se apresenta com a OSB

Por 30 de maio de 2022 Nenhum comentário

Fabrício Cassiano teve seu primeiro contato com a Escola de Música e Cidadania aos 14 anos de idade. Foi no polo da Cidade de Deus que ele teve oportunidade de tocar as primeiras notas musicais do seu instrumento de escolha: o violoncelo. Um ano mais tarde, após se destacar nas aulas da EMC, conquistou uma vaga na Orquestra e Coro Nova Sinfonia (OCNS). Desde então, a dedicação à música tem lhe rendido excelentes experiências como, por exemplo, ser convidado a se apresentar em um concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), em São Paulo.


Fundada em 1940, a OSB é o mais tradicional conjunto sinfônico do país e tem ações de inclusão social na música, como é o caso do programa Conexões Musicais, que convida diversos jovens de orquestras sociais para viverem a experiência de tocar em um ambiente profissional e com músicos com larga experiência orquestral.


A oportunidade de dividir o palco com grandes profissionais da música clássica é a possibilidade de vislumbrar onde um jovem periférico, fruto de um trabalho social sério e comprometido com seu desenvolvimento pode chegar. Vitor Damiani, maestro da OCNS, conta que Fabrício costuma ser elogiado após concertos que participa e que, em abril, após um evento, integrantes da Orquestra Petrobras Sinfônica rasgaram elogios para o som e a execução do jovem aluno da EMC. Vitor também explica como essa experiência é importante na vida de Fabrício: “é muito bom que o apresenta a uma dinâmica profissional e ele ficou extremamente encantado com o profissionalismo dos músicos, com a forma que eles ensaiam e com cada detalhe. Tenho certeza que ele cresceu bastante musicalmente”.


A responsabilidade de integrar o quadro de músicos da OSB foi acompanhada de muitas emoções: “fiquei bastante nervoso quando subi no palco e comecei a me apresentar, porque eu nunca tinha vivido algo tão específico e único assim como tocar com o quinteto da OSB, mas embora estivesse bem nervoso, foi algo muito bom e inédito para mim”. Após a apresentação com a OSB, Fabrício compartilhou: “tocar com a Orquestra Sinfônica Brasileira foi, sem dúvidas, algo espetacular, que nunca esperei na minha vida e que, com certeza, vai marcar a minha trajetória, quero viver mais experiências como essa”.