Sede da Agência do Bem na Cidade de Deus tem novo endereço – Agência do Bem
Notícias

Sede da Agência do Bem na Cidade de Deus tem novo endereço

Por 14 de julho de 2017 Nenhum comentário

A sede da Agência do Bem que funciona desde 2010 na Cidade de Deus agora tem novo endereço, embora a razão por trás da mudança não guarde motivos para comemoração. A crise que assolou o estado atingiu diretamente as políticas de segurança pública, influenciando no funcionamento das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), levando ao aumento dos conflitos internos na comunidade e incursões policiais que tentam resgatar um pouco da normalidade com a qual a comunidade viveu durante um breve período.

Apenas no primeiro semestre de 2017, a antiga sede, localizada em frente à Praça do Lazer, na parte mais interna do bairro, paralisou totalmente as suas atividades por mais de 20 vezes devido aos intensos tiroteios gerados durante as incursões, refletindo até mesmo numa das principais vias de tráfego da Zona Oeste, com congestionamentos causados devido aos cordões de isolamento das operações. Por conta das constantes paralisações e principalmente buscando a segurança dos alunos e professores, após muita procura e negociação, a sede foi deslocada para a Av. Marechal Miguel Salazar, nº 1.301, numa das principais vias que circundam o bairro.

Apesar da localização mais estratégica, já no segundo dia de funcionamento foi preciso paralisar as aulas. Novos confrontos dessa vez ameaçavam as rotas externas da região. No mês de maio, a Agência do Bem participou do Conselho de Gestão Comunitária de Segurança da 1° UPP/18° BPM, na Cidade de Deus. Segundo o major Daniel Cunha Neves, que recentemente deixou o comando da unidade, a falta de recursos para alocação de maior contingente, aumento do recrutamento de jovens por facções e ataques frequentes durante a troca de turnos policiais são alguns problemas enfrentados. Neves ressaltou, ainda, que não há condições concretas para resolver o problema, e que sua saída do comando também se deve à pressão que vem sofrendo com a situação.

Apesar de algumas evasões e do momento conturbado, o trabalho segue sendo realizado com máximo empenho dos alunos e professores. Não por acaso, o tema das oficinas criativas e dos próximos recitais será a “Resistência Social”, contribuindo para a reflexão sobre os desafios e sobre a necessidade de resistir a todos os obstáculos resultantes da má gestão pública, seu impacto no país e o papel da população nessa mudança.