Todos por

Comunicação

Rede do Bem Realiza Atualização Cadastral de Organizações Participantes

Por | Notícias

Para assegurar a precisão das informações sobre as entidades integrantes da Rede do Bem, iniciou-se um procedimento de atualização de cadastros.

“No momento, nossa base de dados inclui cerca de 416 instituições, abrangendo entidades tanto do Rio de Janeiro quanto de São Paulo. Observamos que muitos dos cadastros estão desatualizados, resultado de registros feitos há bastante tempo. No último ano, recebemos várias solicitações para atualização de dados, o que nos levou a estabelecer um período específico para essa finalidade.  É essencial manter as  informações em dia para promover a interação eficaz entre as ONGs e a sociedade”, informou Beatriz Tavares, articuladora da Rede do Bem.

A renovação cadastral não só atualiza os dados, como também facilita a identificação e o apoio a essas organizações por parte de indivíduos e empresas. Outra vantagem da atualização cadastral é
assegurar que as organizações tenham acesso aos comunicados de editais de microprojetos, convites para participar de fóruns temáticos e outras oportunidades que são divulgadas exclusivamente por meios digitais, como e-mail, redes sociais e WhatsApp.

Este processo garante que todas as informações relevantes cheguem diretamente às entidades interessadas, otimizando a comunicação e permitindo que estas possam participar ativamente das iniciativas da Rede. Caso sua instituição social faça parte, aguarde a mensagem da Beatriz Tavares ou entre em contato pelo (21) 2428-2547.

Rede do Bem Finaliza Bem Mentoria Com Sessão de Pitchs de Ongs Participantes

Por | Notícias

No dia 17 de janeiro, ocorreu o último encontro da Bem Mentoria, uma iniciativa da Rede do Bem que teve como objetivo oferecer capacitação técnica a três organizações atuantes na zona oeste do Rio de Janeiro. Na ocasião as organizações apresentaram um pitch de 10 minutos perante uma banca, defendendo o investimento que pleiteavam para financiar os projetos desenvolvidos durante o Bem Mentoria.

 

“Na dinâmica atual do mercado, onde cada segundo é valioso, a objetividade torna-se um elemento crucial. Um pitch eficaz, que destaca apenas as informações essenciais, não só capta, mas também mantém a atenção do potencial financiador, o que é fundamental no processo de tomada de decisão. Portanto, a precisão e a concisão são vitais para realizar um pitch de sucesso que encante os patrocinadores”, afirmou Beatriz Tavares, articuladora da Rede do Bem.

 

Após a realização dos pitches, os representantes das organizações receberam feedbacks da banca composta por integrantes da diretoria da Agência do Bem Alan Maia, Elio Raymundo, Cláudia França, e por Vivian Almeida, Analista do Instituto Phi.

Os principais pontos de atenção levantados referiam-se à necessidade de dominar os valores financeiros solicitados aos potenciais patrocinadores e à maior clareza em como o recurso recebido seria utilizado. Ao final , as três organizações participantes – Instituto Terreiro Sustentável, Movimento Desabafo Urbano e o Centro de Apoio ao Movimento Popular da Zona Oeste – receberam o prêmio de R$3.000 por ter finalizado com sucesso a participação na Bem Mentoria, cumprindo todos os pré-requisitos e etapas do processo.

Fundador da Agência do Bem Realiza Planejamento Estratégico Em Portugal

Por | Notícias

No final de janeiro, Alan Maia, fundador da Agência do Bem, esteve na cidade de Braga para realizar o planejamento estratégico com a equipe responsável pela gestão dos polos portugueses.

O objetivo é construir, de forma participativa, uma visão de futuro para a atuação da organização em Portugal para os próximos anos. Alan Maia também aproveitou a viagem para realizar reuniões com parceiros institucionais locais e visitar o bairro social de Fujacal, onde um polo da Escola de Música e Cidadania será inaugurado em fevereiro de 2024.

Canal Digital Retoma Atividades Atendendo Crianças e Jovens de Campo Grande

Por | Notícias

Criado pela Agência do Bem e realizado em parceria com o Núcleo Especial de Atenção à Criança, o projeto Canal Digital visa impulsionar a inclusão digital de crianças e jovens de baixa renda de Campo Grande, oferecendo aulas gratuitas de informática, softwares e aplicativos.

Em 2024, o projeto atenderá 30 crianças e adolescentes, que terão acesso a salas de informática devidamente equipadas, professores qualificados e softwares específicos, para maximizar o aproveitamento das aulas. “O domínio de programas e softwares de informática é fundamental na educação atual. Esse acesso e capacitação em informática, oferecidos pelo projeto ampliam o aprendizado e o rendimento escolar dos jovens, equipando-os com habilidades essenciais para o sucesso na escola, na sociedade e na vida”, afirma Cláudia França, diretora executiva da Agência do Bem.

O projeto atende, desde crianças na faixa etária de 7 anos, até jovens que estão próximos de entrar no mercado de trabalho. Pesquisas recentes indicam que 80% dos participantes conseguem ingressar no mercado de trabalho após a conclusão do projeto.

Após um período de interrupção, por conta da pandemia, o Canal Digital é reintegrado à carteira de projetos da Agência do Bem, ampliando o impacto social no setor educacional.

Escola de Música e Cidadania Expande Atuação Com Abertura de Novos Polos

Por | Notícias

O projeto Escolas de Música e Cidadania (EMC) inicia o ano expandindo seu potencial de atendimento de crianças e jovens de comunidades de baixa renda por meio da abertura de seis novos polos. Destes, quatro estão localizados no Rio de Janeiro, um em Manaus, Amazonas,e outro no bairro social de Fujacal, na cidade de Braga, em Portugal.

Em Manaus, 50 alunos terão acesso a aulas de teoria musical e prática instrumental de violino e viola de arco, além de oficinas de cidadania. A chegada do projeto na região representa a expansão da metodologia da EMC para a região Norte do país, local que historicamente possui baixa oferta de serviços culturais e gratuitos. “A inauguração do novo polo em Manaus consolida nossa presença de norte a sul do país. Atender crianças de contextos culturais diversos é motivo de profundo orgulho e representa uma oportunidade única para enriquecer e ampliar o repertório cultural do projeto.”, afirma Monique Agnes, coordenadora pedagógica.

Escola de Música e Cidadania abre novos polos

 

No estado do Rio de Janeiro, a expansão se dá com a abertura de quatro novos polos de ensino, na região metropolitana (Nova Iguaçu e Itaboraí), um no norte do estado (Campos dos Goytacazes) e outro no sul do estado (Angra dos Reis). Outro importante movimento de expansão ocorre em Portugal, na cidade de Braga, com a abertura do segundo polo do projeto, atendendo 40 residentes do bairro social de Fujacal em parceria com a Fundação Bomfim através do programa da câmara de Braga, Viva o Bairro.

As Escolas de Música e Cidadania iniciam o ano com 34 polos de ensino distribuídos em sete estados brasileiros e em Portugal.

Esta expansão reflete o compromisso do projeto em levar educação cidadã através da música para além de qualquer fronteiras. A diversidade dos novos locais, que variam desde áreas metropolitanas do Rio de Janeiro até a região amazônica em Manaus e o contexto europeu em Braga, Portugal, destaca a adaptabilidade e relevância do projeto. Com esta abordagem, a EMC não apenas reforça seu papel na promoção da cultura e educação, mas também na formação de uma consciência cidadã entre jovens de diferentes origens sociais e culturais.

Escola de Música e Cidadania Finaliza Semestre Com Recitais Comunitários

Por | Notícias

Durante o mês de dezembro, as Escolas de Música e Cidadania realizaram 28 recitais comunitários. Os eventos, que incluem apresentações públicas dos alunos do projeto, reuniram responsáveis, assistentes, professores e parceiros, criando um ambiente propício para o fortalecimento de vínculos com a comunidade e para a interação entre os participantes da EMC.

Além das apresentações musicais, os alunos tiveram a oportunidade de expor conceitos aprendidos nas oficinas de cidadania, por meio de apresentações, demonstrações e outras formas de expressão artística.

No polo de São João de Meriti, os alunos fizeram uma apresentação musical focada nos cuidados necessários ao usar as redes sociais, abordando temas como autoestima, saúde mental e bem-estar emocional.

Em Florianópolis, outro grupo de alunos escreveu mensagens para si mesmos e para entes queridos, que serão lidas daqui a cinco anos, com o objetivo de refletir sobre seus anseios e aspirações para o futuro.

No polo de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, as crianças apresentaram uma peça teatral utilizando máscaras para representar as opressões vivenciadas por serem parte de grupos marginalizados da sociedade. Ao final da exibição, os personagens retiraram suas máscaras, sorriram e declararam em voz alta: “todos nós temos direito a ser felizes”.

Com a conclusão dos recitais, a Escola de Música e Cidadania encerrou com sucesso um importante marco do seu calendário pedagógico e já se prepara para a retomada das aulas, previstas para fevereiro de 2024.

Equipe da Agência do Bem Realiza Reunião de Planejamento para 2024

Por | Notícias

No dia 21 de dezembro, a equipe administrativa da Agência do Bem realizou a reunião de encerramento do ano. Na ocasião, os coordenadores dos setores pedagógico, de comunicação e de desenvolvimento institucional puderam apresentar as conquistas, desafios e oportunidades que suas equipes enfrentaram durante o ano de 2023. Além disso, foram apresentadas expectativas e objetivos para 2024, um ano que será marcado pela expansão dos polos da EMC e de novos desafios para toda a equipe.

Agência do Bem Recebe Prêmio de Melhor ONG do Rio de Janeiro

Por | Notícias

No dia 7 de dezembro, o Instituto Doar, responsável pelo prêmio Melhores ONGs, promoveu um evento no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo, com a finalidade de destacar as organizações sociais mais notáveis do  país , considerando recortes como território de atuação, porte e ramo de atividade.

A Agência do Bem, que havia sido reconhecida como uma das 100 Melhores ONGs do Brasil de 2023, recebeu uma honraria ainda mais significativa, sendo premiada como a melhor organização do estado do Rio de Janeiro.

“Este prêmio é dedicado a toda a equipe, parceiros e participantes dos nossos projetos. Quando subi ao palco para receber o troféu, senti que estava representando todas essas pessoas. O prêmio representa mais do que ser o melhor, mas sim o comprometimento com o aprimoramento contínuo do nosso trabalho e das vidas que impactamos”, compartilhou Cláudia França, coordenadora executiva, após a cerimônia.

O prêmio é concedido anualmente e as organizações participantes são avaliadas com base em critérios como gestão, governança, sustentabilidade financeira e transparência. Em um universo de 800 mil ONGs existentes no Brasil, a distinção concedida reflete o empenho e a dedicação de toda a equipe da Agência do Bem e a qualidade do trabalho social realizado.

Agência do Bem Expande Atuação Em Portugal Com Abertura de Novo Polo Em Braga

Por | Notícias

No início de dezembro, a Agência do Bem em Portugal renovou a sua participação no programa Viva o Bairro, uma iniciativa da BragaHabit realizada em parceria com o Município de Braga e impulsionada pelo Human Power Hub. O objetivo do programa é financiar iniciativas que abordem questões sociais em bairros vulneráveis de Braga, focando na identificação e desenvolvimento de soluções para as necessidades das populações dessas regiões.

Com a renovação, a Agência do Bem não apenas continuará a atender a comunidade do Picoto, mas também expandirá suas atividades, abrindo um novo polo da Escola de Música e Cidadania no bairro social de Fujacal. Esse novo passo amplia o alcance da organização, dobrando seu potencial de atendimento, na cidade de Braga.

“A expansão do projeto em Portugal demonstra a eficiência do processo de internacionalização da metodologia Escola de Música e Cidadania. Isso evidencia a capacidade da Agência do Bem de se adaptar a diferentes contextos culturais e de gerar impacto social e desenvolvimento humano em diversas situações”, disse Patrícia Azevedo, vice-presidente da Agência do Bem e responsável pelo projeto em Portugal.

Com a inauguração do novo polo, a Agência do Bem passará a atender 60 crianças e jovens, entre 7 a 23 anos, oferecendo aulas de cidadania global e ensino de teoria musical e prática instrumental.

Arte que transforma: Agência do Bem é considerada a melhor ONG do RJ em 2023; saiba por quê (Reprodução O Globo)

Por | Sem categoria

Com atuação em 27 comunidades no Brasil, sendo 21 em território fluminense, a Agência do Bem, que promove a inclusão por meio da educação e tem sede na Barra, foi reconhecida como a melhor ONG do estado do Rio e ficou entre as cem melhores do país (num universo de 800 mil). Os títulos foram concedidos pelo Instituto Doar e pelo Instituto O Mundo que Queremos, que, anualmente, promovem o prêmio Melhores ONGs. A cerimônia de entrega dos troféus foi no início de dezembro.

A premiação leva em consideração critérios como transparência, estratégia de atuação, gestão e planejamento.

— Essa iniciativa é a mais prestigiosa do Terceiro Setor no Brasil há alguns anos. Eles preconizam a análise de instituições na perspectiva da integridade, da qualidade do trabalho em si e do profissionalismo como eixos centrais da estrutura das entidades. E a Agência do Bem é uma ONG que, desde sua fundação, há 18 anos, procura reproduzir no trabalho social todos os requisitos e rigores exigidos de uma boa empresa em sua gestão — pontua Alan Maia, o fundador da organização.

Maia destaca ainda a capilaridade da entidade como um de seus diferenciais.

— Temos a capacidade de alcançar diversos territórios de forma simultânea, distribuindo recursos materiais e técnicos. Estamos presentes em dezenas de localidades direta ou indiretamente. E vamos continuar expandindo. Há poucos meses, aprovamos nosso planejamento estratégico para os próximos quatro anos, de 2024 a 2027. Ano que vem, vamos abrir o primeiro polo do nosso principal projeto no Norte do Brasil, em Manaus. Com isso, estaremos cobrindo as cinco regiões do país — adianta.

O plano prevê ainda, destaca o gestor, dobrar a operação da instituição, chegando a 56 territórios. Hoje, além dos 27 polos no Brasil, a entidade mantém, desde fevereiro, um centro no bairro Picoto, localidade na cidade portuguesa de Braga habitada por ciganos, população marginalizada no país.

— Em novembro, tivemos aprovação da prefeitura local para ampliação do projeto em 2024. Vamos para um segundo bairro social, como eles chamam as comunidades em Portugal, que é o Fujacal, também com presença de ciganos — anuncia Alan.

O principal projeto da Agência do Bem, atualmente espalhado por seis estados do Brasil (Rio, São Paulo, Santa Catarina, Distrito Federal, Bahia e Ceará) e instalado em Braga, é a Escola de Música e Cidadania, que oferece aulas gratuitas de teoria musical, violão, percussão, canto coral e cidadania global.