Últimas Notícias

Lamsa e Agência do Bem promovem aulão de música com interação online

Por | Notícias

A LAMSA e a Agência do Bem, com o apoio do Instituto Invepar, promoveram, no dia 08 de agosto, uma aula online de musicalização, incluindo atividades práticas com a utilização de utensílios domésticos servindo de instrumentos, como copos de plástico duro, vassoura, panelas e colher de pau. A aula foi ministrada pelo maestro Vitor Damiani, que é coordenador artístico-pedagógico do projeto Escola de Música e Cidadania, da Agência do Bem.

Durante uma hora, o público formado por pessoas de todas as idades, participou de dinâmicas com foco em percussão, acompanhando de casa e com seus próprios materiais as instruções que eram passadas ao vivo, além de interagirem comentando e enviando perguntas sobre as atividades realizadas durante a transmissão. A ocasião também foi uma oportunidade de vivenciar como tem sido o ensino virtual nas Escolas de Música e Cidadania, que por conta da pandemia de coronavírus entrou no segundo semestre de atividades remotas, com conteúdo em formato de videoaulas chegando a alunos de todos os 17 polos de ensino distribuídos entre o Rio de Janeiro e outros cinco estados do Brasil.

Ao fim da live, os participantes enviaram vídeos e fotos das atividades em suas próprias casas, deixando a dinâmica ainda mais divertida. Para quem não teve a oportunidade de assistir ao vivo, o conteúdo continua disponível no perfil do Instagram da LAMSA (@linhaamarelarj), que é patrocinadora do projeto Escola de Música e Cidadania.

 

 

Escola de Música e Cidadania é pauta da maior agência de notícias da China

Por | Notícias

No mês de agosto, a Xinhua, agência de notícias oficial da República Popular da China, também a maior do país, realizou uma matéria com a Agência do Bem para as suas páginas em versão portuguesa e espanhola. Além de retratar um pouco do histórico da instituição, com imagens de projetos já realizados e início de sua atuação, o órgão de informação abordou o trabalho nas Escolas de Música e Cidadania e sua superação frente à pandemia de coronavírus, trazendo ainda os registros das atividades remotas com os alunos e com integrantes da Orquestra e Coro Nova Sinfonia. A matéria completa pode ser acessada nas redes sociais da Xinhua News.

Agência do Bem prepara campanha para as Escolas de Música e Cidadania

Por | Notícias

Atravessando um ano de muitas adaptações e novos desafios, a superação da Agência do Bem na manutenção das suas atividades, em especial no que se refere à realização de aulas virtuais para os 17 polos das Escolas de Música e Cidadania, não traz alívio para as projeções do próximo ano. Ao contrário, assim como acontece em todo o mundo, os impactos econômicos a serem sentidos ainda não são claros, criando um ambiente de muitas suposições e volatilidade. Os abalos da pandemia de coronavírus sentidos por apoiadores, doadores e patrocinadores refletem diretamente na arrecadação destinada aos projetos sociais, somando mais um problema ao já complexo cenário do Terceiro Setor.

Diante de tantas variáveis, a Agência do Bem está dando início a uma campanha destinada à captação de doações direcionadas às Escolas de Música e Cidadania. Em seus 14 anos de existência, o projeto coleciona muitas histórias de sucesso e vitórias, mas igualmente enfrenta obstáculos e ameaças, e neste inédito quadro de adversidades, precisará contar com muito mais do apoio e reconhecimento que recebe para garantir o trabalho levado a mais de mil crianças e jovens. Para essa ação, a Agência do Bem estará lançando nos próximos dias um portal especialmente criado para fortalecer a campanha, com materiais e vídeos relativos ao projeto, além de disponibilizar outras informações em suas redes sociais e materiais institucionais.

“A música não pode parar”. Sob este chamado a organização desde já convida todos a apoiar e compartilhar esta iniciativa de modo a garantir que as Escolas de Música e Cidadania continuem gerando muitas histórias de transformação social.

Agência do Bem realiza mapeamento virtual de ONGs durante pandemia

Por | Notícias

Como parte das ações remotas que visam a manutenção das atividades, prezando pela segurança de sua equipe, a Agência do Bem iniciou semanas atrás a realização de visitas e cadastramento virtual de projetos sociais que desejam integrar a Rede de Organizações do Bem. A iniciativa tem como objetivo fortalecer o Terceiro Setor em geral, realizando ações e compartilhando oportunidades, como fóruns de capacitação, editais, doações via parcerias, além da inserção dos projetos na plataforma de pesquisa específica da Rede, que hoje conta com 326 ONGs mapeadas, e uma média de dois mil acessos mensais, dando visibilidade às instituições sociais e conectando potenciais doadores, apoiadores e voluntários. Nas visitas in loco, um representante da Agência do Bem conhece os espaços, as atividades desenvolvidas, fornece detalhes sobre o funcionamento do trabalho em rede e aplica um questionário que servirá como base para coletar as informações que estarão disponíveis na plataforma.

O processo online, que já soma 20 visitas concluídas, segue os mesmos passos realizados presencialmente. Primeiro é feito o agendamento para o tour virtual, onde a liderança ou responsável pela ONG irá, por meio de qualquer aparelho móvel com conexão à internet, mostrar em tempo real as instalações e fornecer detalhes sobre as iniciativas desenvolvidas no local. Ainda durante a transmissão, há uma apresentação e esclarecimentos sobre o trabalho em rede feito pela Agência do Bem, contando ainda com uma escuta das expectativas e histórias de cada líderança, além da aplicação do questionário. Todo o processo dura em média uma hora, e logo após o projeto passa a integrar o grupo virtual da Rede.

Para quem deseja solicitar uma visita online e fazer parte da Rede de Organizações do Bem, basta preencher os dados de contato no formulário de Solicitação de Visita, que pode ser acessado no site rededobem.org.br.

Campanha Quarentena Sem Fome projeta mil famílias atendidas em última fase

Por | Notícias

Iniciada em junho, a campanha Quarentena Sem Fome, que tem toda a parte de arrecadação, compra e logística realizadas diretamente pela Agência do Bem, já entregou cestas básicas para 700 famílias impactadas pela pandemia de coronavírus em comunidades do Rio de Janeiro, em bairros como Cidade de Deus, Senador Camará, Vicente de Carvalho, Vila de Cava, Laranjeiras, Nova Iguaçu, Rio Comprido e Anil. Num momento onde o número de doações tem caído drasticamente, devido às dificuldades em todos os setores da economia, este número de cestas foi possível graças ao apoio incondicional de doadores e parceiros que conhecem ou passaram a conhecer o trabalho da Agência do Bem. Após contribuírem para a distribuição do mês de junho, na Cidade de Deus, voluntários do 75° Grupo Escoteiro do Ar Baden Powell, por meio da Coordenação de Ações Sociais Regional dos Escoteiros, também arrecadaram cestas que foram direcionadas para a campanha.

Chegando ao terceiro e último mês desta iniciativa, a Agência do Bem faz novamente um apelo para que doadores se mobilizem num esforço final. A organização projeta que aproximadamente mil famílias possam ser beneficiadas ao fim deste ciclo, caso a taxa de doações seja mantida. O valor solicitado é de R$ 150, relativo a uma família. O comprovante de transferência deve ser enviado para o endereço de e-mail contato@agenciadobem.org.br, para posteriores atualizações. Vamos juntos seguir cuidando uns dos outros!

Agência do Bem avança em certificação do PRO-MAC, em São Paulo

Por | Notícias

Já está em análise o processo de certificação da Agência do Bem no Programa Municipal de Apoio a Projetos Culturais, em São Paulo (PRO-MAC). As pessoas e empresas que apoiam projetos culturais, nos termos do PRO-MAC, podem deduzir até 100% dos valores doados ou patrocinados, sendo estes limitados a 20% do imposto devido, tanto no ISS (Imposto Sobre Serviços) quanto no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Por meio dessa captação, a Agência do Bem poderá dar ainda mais impulso à abertura e manutenção de polos das Escolas de Música e Cidadania em território paulistano.

Metrôrio e Instituto Invepar apoiam campanha da Agência do Bem

Por | Notícias

Buscando reforçar e dar impulso a iniciativas que têm lutado contra os efeitos da pandemia de COVID-19, o MetrôRio e o Instituto Invepar estão realizando a divulgação e incentivo de doações para a Agência do Bem, que nos últimos meses já vem sofrendo o impacto da crise econômica ocasionada pela pandemia e lidando com ainda mais desafios e dificuldades para o custeio operacional de suas atividades. A divulgação conta com peças que disponibilizam o QR Code da PicPay , uma forma rápida e prática de doar, onde basta apontar a câmera do celular para o código e ser redirecionado ao portal onde é possível transferir valores diretamente para a conta da organização.

Além das redes sociais, as peças com o código podem ser encontradas no próprio metrô, nos totens e cartazes posicionados nas estações, e também dentro dos vagões, onde é feita a veiculação no sistema de TVs internas.

No mês de junho, a Agência do Bem também teve a oportunidade de contar com a parceria do Instituto Invepar, por meio da Campanha NÓS, iniciativa de apoio às comunidades impactadas pelas consequências do isolamento social, aumentando o número de beneficiados pelas ações diretas de doação de mantimentos. Para doar com o PicPay, basta apontar para a imagem abaixo, ou em qualquer uma das peças divulgadas pela empresa, que contenham a logo ou link direcionado para a Agência do Bem.

 

Campanha da Agência do Bem beneficia cerca de 400 famílias no mês de junho

Por | Notícias

Graças à solidariedade de todos aqueles que acompanham e apoiam o trabalho da Agência do Bem, em junho a organização realizou a primeira etapa de distribuição das cestas básicas que foram custeadas por meio da campanha Quarentena Sem Fome, iniciativa própria que tem como objetivo amenizar o impacto sofrido pelas famílias afetadas pela pandemia de coronavírus em áreas vulneráveis do Rio de Janeiro. Neste primeiro momento, cerca de 400 famílias foram beneficiadas em diferentes territórios, como Nova Iguaçu, Senador Camará, Vicente de Carvalho, Laranjeiras e Cidade de Deus. Além disso, a Agência do Bem acionou também a sua rede de ONGs parceiras, contribuindo também com quase 100 famílias atendidas diretamente por projetos atuantes em quatro diferentes comunidades.

Fortalecendo a campanha, a Agência do Bem teve a oportunidade de contar com a parceria do Instituto Invepar, por meio da Campanha NÓS, iniciativa de apoio às comunidades impactadas pelas consequências do isolamento social, bem como da Coordenação de Ações Sociais Regional dos escoteiros, que mobilizou voluntários para auxiliar na distribuição das cestas na Cidade de Deus.

A campanha Quarentena Sem Fome ainda tem mais dois meses pela frente, sendo toda a arrecadação e logística feitas diretamente pela Agência do Bem, que mantém o apelo para que doadores se mobilizem diante do quadro de pandemia que assola com maior gravidade as populações das áreas de baixa renda. Junte-se a esta campanha e adote uma família pelo valor mensal de R$150,00. O comprovante deve ser enviado para o endereço de e-mail contato@agenciadobem.org.br, para posteriores atualizações. Vamos juntos seguir cuidando uns dos outros!

Alan Maia participa em estreia de podcast inspirado por pesquisa da Agência do Bem

Por | Notícias

O fundador da Agência do Bem, Alan Maia, foi convidado para participar de diferentes lives proferidas durante o mês de junho, que tiveram como tema central a captação de recursos e outros desafios enfrentados pelas ONGs desde o início da pandemia de coronavírus. Um deles foi a participação no podcast “Só no Social”, que estreou no dia 8 de junho. O podcast foi ganhador do Edital do Fundo para projetos virtuais da Embaixada dos EUA, e dos consulados dos EUA no Brasil, e teve como inspiração para sua criação os resultados da pesquisa conduzida pela Agência do Bem sobre o impacto do coronavírus no Terceiro Setor.

No episódio de estreia, sob o tema “Como ficam as ONGs e o investimento social durante o Covid-19?”, Alan compartilhou e comentou os tópicos e resultados obtidos pela pesquisa, destacando durante o programa a necessidade de uma estratégia de diversificação das fontes de arrecadação das organizações, com práticas que vão desde o crowdfunding até as Leis de Incentivo à Cultura e ao Esporte, bem como um olhar atento às possibilidades de recursos internacionais. O bate-papo contou também com a participação de Zilma Ferreira, do Intituto Invepar, e Paulo Hauss, da FUNPERJ.

Já no dia 17 de junho, Alan participou do webinário “O Futuro das ONGs”, iniciativa do Instituto Espírita de Educação, onde refletiu sobre as ações e cenários diante do atual quadro pandêmico, dividindo a apresentação com Carol Zanoti e Viviana Santiago. No dia 25, foi a vez de falar um pouco sobre a captação de novos investidores sociais, na live realizada pela Capemisa Social, onde Alan destacou que a captação de recursos é uma atividade de longo prazo, e que demanda planejamento e persistência dos gestores para que possam futuramente colher os frutos.

Ir para Sala de Imprensa CLIQUE AQUI